A difícil jornada do goleiro no handebol

A difícil jornada do goleiro no handebol

Vida de goleiro não é fácil, sobretudo, no handebol. As boladas são inevitáveis e, de acordo com Marcelo, que defende a meta da equipe de Cambé, o bom goleiro precisa, antes de qualquer coisa, ter coragem. Marcelo, inclusive, ajudou a sua equipe estrear com vitória no Campeonato Paranaense de Handebol – Divisão Especial, cuja etapa que abre a competição acontece em Cascavel, neste final de semana.

Cambé venceu Santa Izabel do Oeste pelo marcador de 22 a 08, em jogo realizado no ginásio da Neva, na tarde deste sábado (03).

Marcelo, que já um veterano no esporte e pratica handebol desde 1988, listou as virtudes de um bom goleiro. “É preciso ter coragem e dinamismo. O goleiro é a cabeça do time, o organizador. A presença do goleiro tem que passar tranquilidade e segurança aos demais jogadores”, disse ele.

Neste Paranaense, Marcelo espera que sua equipe possa melhorar o desempenho em relação à edição de 2013, quando Cambé terminou com o quarto lugar. “Fizemos uma boa fase classificatória e terminamos em segundo lugar. Mas vacilamos nos play-offs e acabamos perdendo a medalha. Tropeçamos nas semifinais para Goioerê”, disse ele.

E Cambé irá reencontrar justamente Goioerê na partida programada para este domingo (04), às 10 horas da manhã, no ginásio da Neva.

 

O Campeonato Paranaense de Handebol Divisão Especial é uma realização da Liga de Handebol do Paraná (LHPR) com o apoio da Prefeitura Municipal de Cascavel, através da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Semel), Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo, Confederação Brasileira de Handebol, APAH, Kagiva e Caio Eventos.

 

Luciano Neves – Assessoria LHPR

DRT 7866

luciannoesportes@gmail.com