Brasil não passa pela Alemanha na estreia do Mundial Masculino, equipe entrou bem em quadra, mas acabou cedendo a vitória aos adversários

Brasil não passa pela Alemanha na estreia do Mundial Masculino, equipe entrou bem em quadra, mas acabou cedendo a vitória aos adversários

Granollers (ESP) - Mesmo com um bom desempenho em quadra, a Seleção Brasileira não conseguiu passar pela tradicional Alemanha na partida de estreia do Campeonato Mundial Masculino de Handebol, neste sábado (12). O placar terminou 33 a 23 (12 a 10 no primeiro tempo), à favor dos adversários, no Palácio de los Deportes de Granollers, em Granollers, na Espanha. O Brasil integra o grupo A na competição, que além dos oponentes conta também com Argentina, França, Montenegro e Tunísia. Amanhã, os brasileiros fazem o clássico sul-americano contra os argentinos, às 15h (12h de Brasília) no segundo desafio da competição. O duelo terá transmissão do Esporte Interativo.

 
A equipe comandada pelo técnico Jordi Ribera entrou muito bem em quadra. Vinícius abriu o placar para o Brasil que iniciou o jogo com um ataque bem construído e consistente. A partida seguiu equilibrada a maior parte do tempo e a Seleção manteve a vantagem. Os adversários entraram para o primeiro tempo errando vários contra-ataques, o que facilitou para que o Brasil abrisse dois gols, mas depois, começou a perder muitos chutes e permitiu o empate. Daí em diante, o rendimento dos brasileiros caiu um pouco e a Alemanha conseguiu se sobressair no final do primeiro tempo, fechando em 12 a 10.
 
A Alemanha começou o segundo tempo com uma defesa muito fechada, além de contar com um excelente desempenho do goleiro Carsten Lichtlein, dificultando os ataques do Brasil. Ao mesmo tempo, os adversários melhoraram os contra-ataques e conseguiram abrir cinco gols de vantagem logo no início. Com um rodízio muito eficiente, os adversários puderam neutralizar os ataques da Seleção, que não conseguiram mais se recuperar, permitindo que a Alemanha ampliasse a vantagem para dez gols no final do confronto.
 
O técnico do Brasil, o espanhol Jordi Ribera, lamentou a queda de produção. "A primeira partida sempre é difícil para todas as equipes. Esperávamos surpreender a Alemanha e fizemos um bom primeiro tempo. Podíamos inclusive ter conseguido vantagem de mais gols. Falhamos em alguns lançamentos fáceis e propiciamos os ataques da Alemanha. No segundo tempo, perdemos nosso lugar na partida. Tentantes manter a defesa, porém, continuamos falhando em lançamentos fáceis e quando o resultado estava aberto foi tudo muito tranquilo para os alemães", resumiu o treinador.
 
Sobre o próximo confronto, contra a Argentina, Jordi espera que a equipe entre melhor, depois de passada a ansiedade do primeiro jogo. "Esperamos fazer um jogo melhor amanhã contra a Argentina que é um adversário com o qual sempre fazemos jogos equilibrados."
 
O ponta Lucas Cândido, atribui o crescimento dos adversários às mudanças feitas pelo técnico alemão. "Começamos bem, deixando que a equipe da Alemanha chutasse somente de fora. Além disso, nosso goleiro estava bem efetivo. Na segunda etapa, eles fizeram várias mudanças, corrigiram erros e conseguiram se aproximar mais do gol, chutando de seis metros. O rodízio de jogadores funcionou mais também, impedindo nossos contra-ataques."
 
O treinador da equipe europeia também destacou o rodízio feito em quadra. "Estamos muito felizes com essa vitoria. Respeitamos muito o Brasil. Jogamos bem, mas perdemos muitos chutes no primeiro tempo. No segundo tempo, trocamos vários jogadores e conseguimos um bom resultado nesse primeiro jogo."
 
O artilheiro do confronto foi o alemão Steffen Weinhold, com sete gols, eleito o melhor em quadra. Pelo Brasil, Zeba, Arthur e Japa foram os que mais colocaram a bola dentro da rede, sendo quatro vezes cada um.
 
Gols: Brasil - Zeba (4), Arthur (4), Japa (4), Valadão (2), Borges (2), Vinícius (2), Oswaldo (2), Lucas (1), Gil (1) e Thiago (1). Alemanha - Steffen Weinhold (7), Kevin (5), Chrstoph (4), Patrick Groetzki (4), Patrick Wiencek (3), Tobias (2), Sven-Soren (2), Stefen Kneer (1), Martin (1), Steffen Fath (1), Michael (1), Adrian (1) e Dominik (1).
 
A primeira fase do Campeonato Mundial Masculino será disputada até o dia 18, no dia 20 têm início as oitavas de final. As quartas serão realizadas no dia 23, seguidas pelas semifinais no dia 25 e a grande final, no dia 27. Além do grupo A, com sede em Granollers, a competição conta com mais três chaves. O grupo B, com sede em Sevilla, conta com Chile, Dinamarca, Islândia, Macedônia, Qatar e Rússia. Na chave C estão Arábia Saudita, Bielorrussia, Coreia do Sul, Eslovênia, Polônia e Sérvia, com jogos em Zaragoza. A capital Madrid recebe o grupo D, com Argélia, Austrália, Croácia, Egito, Espanha e Hungria.
 
Seleção Brasileira
 
Goleiros: César Augusto de Almeida (EC Pinheiros-SP) e Luiz Ricardo do Nascimento (Metodista/São Bernardo/Besni-SP).
 
Pivôs: Alexandro Pozzer (EC Pinheiros-SP) e Vinícius Santos Teixeira (Metodista/São Bernardo/Besni-SP).
 
Armadores: Arthur Malburg Patrianova (EC Pinheiros-SP), Fernando José Pacheco Filho (EC Pinheiros-SP), Guilherme Valadão Gama (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Gustavo Nakamura Cardoso (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Oswaldo Maestro Guimarães (EC Pinheiros-SP) e Thiagus Petrus (Naturhouse La Rioja - Espanha).
 
Centrais: Diogo Kent Hubner (Metodista/São Bernardo/Besni-SP) e Thiago Roberto Torres dos Santos (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP).
 
Pontas: Fábio Rocha Chiuffa (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Felipe Borges (Reale Ademar León - Espanha), Gil Vicente de Paes Pires (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP) e Lucas Benedito Cândido (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP).
 
Tabela de jogos do Brasil na primeira fase
 
* Horário de Brasília
 
Sábado (12)
Brasil 23 x 33 Alemanha
 
Domingo (13)
12h - Brasil x Argentina
 
Terça-feira (15)
17h45 - Brasil x França
 
Quarta-feira (16)
13h - Brasil x Tunísia
 
Sexta-feira (18)
17h45 - Brasil x Montenegro