Brasil supera França na última bola e pega Romênia nas oitavas de final do Mundial

Brasil supera França na última bola e pega Romênia nas oitavas de final do Mundial

O Brasil fechou a fase classificatória do Mundial Feminino de Handebol com uma partida cheia de emoção do início ao fim. Contra a França, a equipe lutou o tempo todo e mostrou uma das característica mais marcantes do time: garra. O resultado do confronto foi definido no último segundo com um gol do meio da quadra feito pela capitã Dara. O resultado foi 21 a 20 (11 a 9 no primeiro tempo) e o primeiro lugar do grupo C.

O próximo passo será o jogo das oitavas de final contra a Romênia, quarta colocada da chave D, com data e horário a serem confirmados ainda pela organização (domingo ou segunda-feira).

A forte defesa brasileira foi o ponto alto do início da partida. A França teve dificuldade em furar o bloqueio e o Brasil, ao contrário, soube aproveitar bem as bolas pelas pontas com Alexandra Nascimento na direita e Fernanda França na esquerda. Lideradas por Alisson Pineau, as francesas conseguiram igualar e deixaram o jogo mais tenso. Porém, a marcação fechada das brasileiras, alternando diferentes tipos de defesa, continuou fazendo a diferença e a Seleção conseguiu terminar a primeira parte com dois gols de diferença.

A vantagem brasileira subiu para três gols no início do primeiro tempo, mas a França se mostrou muito mais agressiva e aguerrida, querendo recuperar a liderança. As adversárias apostaram em uma defesa mais avançada, que deu resultado, desestabilizando o ataque brasileiro. No entanto, o Brasil seguiu jogando bem, mostrou concentração e fechou a frente de gol. A segunda etapa seguiu cheia de tensão até o final, com as duas equipes empatadas. Nos últimos minutos, cada um colocou a bola no gol uma vez, mas as brasileiras conseguiram a vitória com uma bola de longe arremessada pela capitã Dara.

O técnico Morten Soubak se mostrou aliviado e muito constante com o desempenho do Brasil diante das francesas, no jogo mais difícil da primeira fase. "Estamos muito felizes com o resultado. Esse era um jogo que precisávamos vencer para terminar em primeiro do grupo e conseguimos. Toda a equipe estado parabéns", resumiu.

A ponta direita Alexandra Nascimento foi uma das jogadoras decisivas em quadra e afirma que hoje o Brasil mostrou como deve jogar. "Jogamos com prazer. Ontem não conseguimos fazer o nosso handebol e hoje mostramos muita vontade. Jogamos com o corpo e a alma", frisou. "Sabíamos que não podíamos deixá-las crescer na partida. Tínhamos que jogar com obediência e paciência. Em alguns momentos estivemos muito passivas e quando atacávamos não estávamos 100%. Aí, o Morten pediu tempo e disse que não podíamos fazer isso. A Ana começou a dar instruções, junto com a Duda e começamos a atacar pra frente. Isso foi o especial desse jogo: sermos disciplinadas e entendermos o que o técnico queria."

A capitã Dara lembrou que a equipe não desistiu em nenhum momento da partida e comemora o fato de ter feito o gol decisivo dizendo que foi mérito de todas. "Quando olhei no relógio ainda faltavam seis segundos. A Babi me passou eu eu pensei: não da tempo de atacar, eu vou chutar. Acreditei que podíamos ganhar até o final. Enquanto o relógio não zera temos que buscar. Eu fiz o gol, mas a equipe toda acreditou que iríamos ganhar", destacou.

Gols do Brasil - Ana Paula (5), Alexandra (4), Duda (3), Daniela (2), Célia (2), Deonise (2), Fernanda (2) e Dara (1). Gols da França - Pineau (6), Minko (3), Kamto (2), Prouvensier (2), Dembele (2), Niombla (2), Ayglon (1), Bulleux (1) e Lacrabere (1).

Seleção Brasileira Feminina
Goleiras: Bárbara Arenhart "Babi" (Nykobing F. Handboldklub - Dinamarca) e Mayssa Pessoa (Bucareste - Romênia).

Pontas: Alexandra Nascimento "Alê" (Baia Mare - Romênia), Célia Costa (Metodista/São Bernardo - SP), Fernanda França (Bucareste - Romênia), Jéssica Quintino (MKS Selgros Lublin - Polônia) e Larissa Araújo (UnC/Concórdia - SC).

Armadoras: Amanda Andrade (UnC/Concórdia - SC), Bruna Paula (São José - SP), Deonise Fachinelo (Bucareste - Romênia) e Eduarda Amorim "Duda" (Györ Audi ETO - Hungria).

Centrais: Ana Paula Rodrigues (Bucareste - Romênia) e Francielle Gomes da Rocha "Fran" (Hypo Nö - Áustria).

Pivôs: Daniela Piedade "Dani" (Siófok KC - Hungria), Fabiana Diniz "Dara" (BBM Bietigheim - Alemanha) e Tamires Morena (Mosonmagyaróvári - Hungria).

Assessoria de Comunicação
Confederação Brasileira de Handebol
Foto: Wander Roberto/Photo&Grafia/CBHb