Brasil vence Argentina e vai às oitavas do Mundial

Brasil vence Argentina e vai às oitavas do Mundial

Enfrentar a Argentina sempre foi sinônimo de jogo duro e cheio de rivalidade. Nesta quinta-feira (10) não foi diferente. As vizinhas da América do Sul foram as quartas adversárias do Brasil no Mundial Feminino de Handebol na Dinamarca e, como sempre, deram trabalho. No final, as brasileiras levaram a melhor e fecharam o placar em 23 a 19 (11 a 8 no primeiro tempo), assegurando a vaga para as oitavas de final.

Porém, a missão do Brasil na primeira fase ainda não acabou. Amanhã (11), a atual campeã mundial enfrenta a França para decidir quem fica em primeiro lugar no grupo C. Assim como o Brasil, as francesas ainda não perderam, têm três vitórias e um empate, o que deixa a disputa ainda mais acirrada. O confronto está marcado para às 15h15 (horário de Brasília).

O início da partida não fluiu muito bem para nenhum dos lados. Para furar a defesa adversária, o Brasil teve que trabalhar bastante as jogadas e acabou encontrando mais espaço pela direita com Deonise, que fez quatro dos 11 gols brasileiros no primeiro tempo. Morten Soubak fez várias trocas tentando achar o melhor caminho. No final da primeira parte, a Argentina abriu mais a defesa e o Brasil conseguiu aumentar a diferença.

O jogo seguiu 'truncado' na etapa seguinte. As defesas fechadas e bastante agressivas impediram que os gols entrassem. No entanto, o Brasil mostrou superioridade e conseguiu fechar com a vantagem, garantindo a classificação para as oitavas de final.

"Estamos felizes por vencer o jogo e por estarmos qualificados para a próxima fase. Isso era o mais importante hoje", garantiu o técnico Morten Soubak. "Foi um jogo muito duro. A Argentina fez um bom trabalho. Foi uma partida interessante e já sabíamos que seria difícil. Isso mostra que as argentinas estão evoluindo", disse o treinador.

A armadora Deonise Fachinelo teve uma grande atuação contra as adversárias de hoje e, depois de fazer sete gols, foi eleita também a melhor em quadra. Para ela, apesar do Brasil ter cometido falhas, o mais importante era garantir a classificação. "Foi um jogo importante. Em alguns momentos não estávamos concentradas, mas demos um grande passo porque nosso principal objetivo era vencer e estar bem classificado no grupo", comentou.

Mesmo com a derrota, o técnico argentino Eduardo Peruchena elogiou a evolução do time. "Felicito ao Brasil pelo jogo e por seguir brigando para liderar o grupo. O Brasil é um guia para nós no Continente e é um orgulho fazer bons jogos com elas", analisou.

Sem muito tempo para pensar, as brasileiras já precisam se preparar para enfrentar as francesas amanhã. Segundo Morten, será um confronto completamente diferente. "Espero que seja uma partida empolgante. Sabemos que será um jogo físico. Esta será a terceira vez que encontramos a França em quatro Mundiais. São duas equipes que fisicamente estão bem e sabemos que será um jogo duro. Tivemos um amistoso contra elas recentemente que foi bastante disputado. São estilos diferentes. Tenho certeza que podemos esperar algo muito difícil", finalizou o treinador brasileiro.

Nas oitavas de final, o Brasil irá cruzar com um dos adversários do grupo D, que só irá conhecer ao final da rodada de amanhã, dependendo da posição em que terminar.

Gols do Brasil - Deonise (7), Ana Paula (4), Célia (4), Fernanda (3), Daniela (2), Duda (2) e Dara (1).
Gols da Argentina - Manuela (6), Elke (4), Luciana Mendoza (2), Antonela Mena (2), Luciana Salvado (1), Rocío (1), Victoria (1), Macarena Sans (1) e Xoana (1).

Seleção Brasileira Feminina
Goleiras: Bárbara Arenhart "Babi" (Nykobing F. Handboldklub - Dinamarca) e Mayssa Pessoa (Bucareste - Romênia).

Pontas: Alexandra Nascimento "Alê" (Baia Mare - Romênia), Célia Costa (Metodista/São Bernardo - SP), Fernanda França (Bucareste - Romênia), Jéssica Quintino (MKS Selgros Lublin - Polônia) e Larissa Araújo (UnC/Concórdia - SC).

Armadoras: Amanda Andrade (UnC/Concórdia - SC), Bruna Paula (São José - SP), Deonise Fachinelo (Bucareste - Romênia) e Eduarda Amorim "Duda" (Györ Audi ETO - Hungria).

Centrais: Ana Paula Rodrigues (Bucareste - Romênia) e Francielle Gomes da Rocha "Fran" (Hypo Nö - Áustria).

Pivôs: Daniela Piedade "Dani" (Siófok KC - Hungria), Fabiana Diniz "Dara" (BBM Bietigheim - Alemanha) e Tamires Morena (Mosonmagyaróvári - Hungria).

Assessoria de Comunicação
Confederação Brasileira de Handebol
Foto: Wander Roberto/Photo&Grafia/CBHb