Francisco Alves conquista o tri e faz história no handebol paranaense

Francisco Alves conquista o tri e faz história no handebol paranaense

Uma história que pode ser contada do fim para o começo sem perder o sentido. Assim pode ser escrita a conquista do tricampeonato da equipe de handebol masculina de Francisco Alves nos 26º Jogos da Juventude do Paraná, na tarde desta quarta-feira (14.11), no Ginásio de Esporte São Marcos, em São José dos Pinhais.

A conquista trás consigo o resultado de um trabalho iniciado há mais de 12 anos, coroado com muitos títulos e vitórias. Um trabalho que tem como personagem central o técnico Alessandro Langaro, treinador há cerca de sete anos do time da “Viola” (símbolo usado pelo município em homenagem ao cantor e compositor Francisco Alves, conhecido como ‘Chico Viola’).

“Estamos aqui para lhe dizer que todos nós árbitros temos respeito e admiração pelo seu trabalho, pela forma com que conduz sua equipe e pela forma que trata todos nós, com respeito e profissionalismo”, esta foi a declaração dos árbitros Antônio César e Arthur Alves, dada ao treinador Langaro enquanto concedia entrevista no final do jogo. Emocionado, o treinador não conteve as lágrimas e desabafou. “Ouvir isso compensa todo este trabalho, toda a dedicação ao esporte, ao handebol”.

O trabalho focado no handebol em Francisco Alves - cidade com pouco mais de sete mil habitantes situada no noroeste do Paraná - teve início há mais de 12 anos atrás. De acordo com Langaro, o responsável pelo início do projeto foi Roberto Niero, que segundo ele, nunca mediu esforços para transformar o município em referência do handebol para o Paraná e o Brasil.

“Iniciamos um trabalho de longo prazo e hoje colhemos os frutos daquilo que plantamos”, comenta Alessandro. “Já fomos campeões brasileiro”, destaca. “A base desse time é 95 e em sete anos perdeu apenas três jogos, isso nos orgulha muito”, ressalta o treinador.

A equipe de Francisco Alves conta com três jogadores bolsistas do programa Talento Olímpico Paranaense 2016 (TOP), Marcos Rodrigues, Raniel Langaro e Luiz Vinicius Erculano, além do técnico Alessandro que também recebe o incentivo do programa da Secretaria Estadual do Esporte.

O jogo final
Força, garra e vibração. Estes são alguns dos termos que podem definir de forma resumida a postura dos tricampeões em quadra. Do outro lado, a equipe de Londrina, um adversário a altura que proporcionou uma final disputadíssima.

Na primeira etapa prevaleceu o equilíbrio. Alvenses e londrinenses se revezavam à frente no placar. Belas jogadas e muita força de marcação dos dois lados foram a marca da etapa inicial, que terminou com dois gols de vantagem para Francisco Alves.

No segundo tempo o equilíbrio permaneceu no início, mas com o passar dos minutos os jogadores de Londrina pareciam sentir o cansaço decorrente da competição. Por outro lado, Francisco Alves se fortalecia na defesa, impedindo as finalizações do ataque londrinense. A rapidez nos contra ataques deram maior vantagem para o time da “Viola”. Fim de jogo, 28 a 21 para os tricampeões que comemoraram muito em quadra o título dos Jojups 2012.

“Faltou energia”, disse a treinadora do Londrina, Magda Dutra Gomes. “Tivemos uma série de jogos pesados, difíceis, eles sentiram um pouco isso no segundo tempo”, justificou. “Apesar disso fomos campeões dos Escolares este ano, o que nos deu a oportunidade de representar o Paraná nas Olimpíadas Escolares que vai iniciar no final deste mês em Cuiabá”, finalizou a treinadora londrinense.

Bronze
O terceiro lugar da Divisão ‘A’ ficou com Campo Mourão que na disputa do bronze bateu a equipe de Maringá por 23 a 17.

Os 26º Jogos da Juventude do Paraná, fase final São José dos Pinhais, são realizados pelo Governo do Estado através da Secretaria do Esporte, com apoio da Prefeitura Municipal e patrocínio da Renault.

COM/SEES
Secretaria de Estado do Esporte
Sérgio Ferreira
Fone (45)9977-6598