JAPS A Handebol - Muito mais que uma medalha

JAPS A Handebol - Muito mais que uma medalha
.
 
Conquistar um lugar ao pódio é objetivo de todo atleta e das equipes que participam de uma competição. No entanto, para chegar entre os três primeiros é preciso percorrer um longo caminho, superar desafios e dificuldades impostas durante o percurso para só então respirar aliviado e comemorar. Uma medalha é muito mais que um número na tabela classificação, representa resultado de um trabalho realizado durante um ano inteiro. É desta forma que o elenco de Goioerê e de Cascavel encararam neste sábado (27.09) a disputa pela medalha de bronze do handebol masculino no 57º Jogos Abertos do Paraná (JAPs), em Toledo. 

As duas seleções protagonizaram um jogo digno de decisão de título. Com as equipes bem posicionadas, cada ponto foi disputadíssimo, com contra-ataques de tirar o fôlego e de defesas incríveis. Com este panorama a partida só poderia terminar no tempo normal com o placar empatado: 18 a 18, o que levou a decisão para a prorrogação. No primeiro, no segundo e no terceiro tempo o confronto continuava com o placar igual, com gol sendo marcado ora do lado de cá ora do lado de lá. 

No quarto tempo de prorrogação, com os dirigentes expulsos da quadra, o cenário dramático estava instaurado, com os nervos à flor da pele, faltando pouco mais de um minuto para levar a decisão para a cobrança de tiro de 7 metros, Goioerê se agigantou e montou uma muralha para barrar o ataque do time cascavelense, abrindo vantagem de dois pontos - 27 a 25 - que segurou até o apito final. 

A seleção goioerense homenageou e dedicou a medalha de bronze ao jogador Erivalto Santos de Oliveira, de 58 anos, que dedicou uma vida inteira a paixão pelo handebol e nesta edição dos JAPs se despediu das quadras. “Me despeço das competições em alto nível, mas vou continuar a participar de torneios na categoria máster. É uma despedida honrosa de quem viveu uma vida dedicada ao esporte e de quem anseia que a modalidade evolua mais rapidamente no país, principalmente depois das recentes conquistas”, ressaltou, olhando fixamente para a quadra como se estivesse passando um filme à sua frente de tudo que viveu dentro das quatro linhas. “Viver este momento é uma emoção muito grande, eu sabia que esta hora chegaria, porque pra tudo tem um estágio na vida e a gente como atleta precisa reconhecer quando chegou a nossa hora de parar. Minha paixão pelo handebol é a mesma, não consigo viver longe das quadras, por isso vou dar continuidade a minha carreira como dirigente, pois acredito que tenho muito a contribuir para a evolução da modalidade no Paraná”, frisou Erivalto.

Na camisa leva o número 45 em comemoração a sua quadrigéssima quinta participação nos JAPs. São mais de 30 anos dedicados ao esporte como atleta e dirigente. Atualmente, o jogador é o mais velho confederado na Confederação Brasileira de Handebol e até então um dos mais antigos em atuação no mundo. Em sua vasta carreira coleciona 59 títulos de campeão e vice, como dirigente esteve em diversas oportunidades na coordenação técnica da seleção paranaense e brasileira, e à frente do selecionado goioerense revelou vários talentos que hoje atuam no Estado e Brasil afora.

Goioerê disputa à divisão A há nove anos, dos quais apenas duas vezes não ficou entre os quatro melhores times da competição, motivo de muito orgulho para a equipe que em 2009 foi campeã dos JAPs. O 3º lugar da edição 57 foi muito comemorado pelos jogadores, pois representa superação e o início de novo ciclo para a equipe. “Somos uma equipe competitiva, mas tivemos um ano atípico em que terminamos em 7º lugar no Campeonato Paranaense, perdemos praticamente para todos os times e isso abalou a equipe, esta medalha (bronze dos JAPs) nos motiva a continuar com o trabalho para que possamos nos superar sempre”, enaltece o porta-voz da equipe, Welinton Estevão de Oliveira.

O campeão será conhecido na tarde de sábado, no ginásio de esportes Alcides Pan. Travam um duelo que promete grandes emoções as equipes de Maringá e Campo Mourão.


Jogos Abertos do Paraná – Divisão A
Jaqueline Galvão
jaquelinefsgalvao@hotmail.com
(45) 3278 - 5939 / (45) 9139-1005