Maringá comemora em casa título da Chave Ouro do Paranaense Juvenil

Maringá comemora em casa título da Chave Ouro do Paranaense Juvenil

Diante da torcida animada, a equipe feminina de Maringá/Unimed/UEM/Unifamma fez o dever de casa e conquistou o título da Chave Ouro do Campeonato Paranaense de Handebol Juvenil Sub-18. A final foi realizada neste domingo (04) no ginásio de esportes Francisco Bueno Neto (Chico Neto), em Maringá.

Perante as atuais campeãs escolares, as maringaenses apresentaram uma partida equilibrada até os minutos finais do primeiro tempo, quando conseguiram abrir quatro bolas frente às meninas de Alto Paraná, desestabilizando as adversárias, que passaram a cometer erros seguidos de finalização, falhas cruciais para o resultado final da partida. Término do primeiro tempo, vantagem das donas da casa, 15 a 11. Na etapa seguinte, as alto-paranaenses tentaram buscar diminuir a prerrogativa das anfitriãs, mas, empurradas pela torcida, Maringá mantinha-se à frente, administrando o placar. Alto Paraná buscou, arrumou a defesa, colocou mais velocidade na bola e conseguiu equilibrar o jogo mais uma vez, empatando a partida em 10 a 10 no segundo tempo, porém, a vantagem da etapa inicial deu a vitória para as pratas da casa.

A técnica Clarice Braga parabeniza as meninas e enaltece a conquista dentro de casa. “Este título vem coroar um trabalho que já é realizado há algum tempo e que começa agora a dar resultado, elas conseguiram prever situações e se antecipar, fator que influenciou no resultado do jogo e contar com o apoio da torcida é importante pra elas, é sempre bom sentir este carinho das arquibancadas”, ressaltou Clarice.

Lesionada, a pivô Raquel Cabral Melo assistiu do banco de reserva a conquista do título estadual da Chave Ouro. “É gratificante você ver sua equipe jogar em casa, fazer parte desta atmosfera que se cria com a presença da torcida”, disse ao final da partida.

A saída de quadra da goleira Laísa, com suspeita de lesão no joelho direito, desequilibrou Alto Paraná. Sem a segurança da jogadora que fechava o gol, as atuais campeãs escolares do Estado viram as maringaenses tomarem à frente da partida. “Elas sentiram muito a saída da Laísa, a Natália fez o que pode, erramos muita bola no ataque e demoramos pra acertar a defesa, mas fico feliz por termos chegamos tão longe com uma equipe nova, em média 15 e 16 anos, que tem muito a evoluir ainda, bem como por encerrar a competição com a Vanessa na artilharia e como a melhor jogadora do Paranaense”, enfatizou Marcos.

Alto Paraná participa entre os dias 16 e 22 de outubro do Campeonato Brasileiro de Desporto Escolar, em Trindade (GO) e de 12 a 21 de novembro disputam os Jogos Escolares da Juventude, que serão realizados em Londrina e Maringá.

Decisão do bronze


Com o status de ter chegado como única equipe invicta à semifinal da competição, Santa Maria/Caio/Mion/Cascavel não avançou à final, mas buscou um lugar ao pódio ao vencer por 31 a 28 a Prefeitura de Iporã, encerrando sua participação entre as três melhores seleções juvenis do Estado. “Fiquei frustrado por não conseguir atingir nosso objetivo, por outro lado, fico feliz por conseguir jogar de igual pra igual, mesmo com a equipe debilitada em razão de uma virose contraída na semana que antecedeu a competição. Porém, é um grupo formado por meninas novas, que estão há seis meses jogando juntas e já chegaram a uma etapa final, elas estão de parabéns, me surpreenderam.  Têm equipes melhores que nós e que não chegaram na final, acredito que faltou maturidade do conjunto”, analisou o treinador Marcos Galhardo, contando que a competição fechou a temporada da equipe cascavelense e na próxima semana inicia a fase de treinamento visando à preparação para 2016.

A atleta destaque da partida, Camila Yukie Orinouti, de Iporã, atribui o baixo desempenho do time às dificuldades que tiveram na temporada 2015 para manter o grupo. “Foi um ano de muita dificuldade, vimos que a cada etapa o rendimento do grupo diminuía, porém, conseguimos acertar alguns detalhes no decorrer da competição e chegar à etapa final, mas aqui não encontramos o equilíbrio, não conseguimos acertar o time, o psicológico afetou muito, não foi nem a parte técnica nem a física, perdemos porque não controlamos o emocional. O que me deixa ainda mais triste é que não sabemos se vamos conseguir manter o time, a maioria vai entrar na faculdade, quem quer continuar jogando sou eu e a central Carolina”, desabafou Camila, emocionada.

Artilharia e atletas destaques
Além de levar pra casa a medalha de prata do estadual sub-18, a jogadora Vanessa Delmondes da Silva, de Alto Paraná, ficou com a artilharia da competição, ao marcar 64 gols. Ela também foi a atleta destaque mais lembrada, recebendo 22 votos. Com 62 gols assinalados, Camila Yukie Orinouti, da Prefeitura de Iporã, ficou na 2ª posição, ao passo que Karoliny Alves Braghetto, da AFHJA – Jardim Alegre Handebol, terminou na 3ª colocação, com 53 gols. Já a atleta campeã Rebeca Bornia Dias de Souza recebeu 13 votos e foi a segunda melhor em quadra, enquanto Maryana Vieira Bosio, de Alto Paraná, ganhou dez votos, sendo a terceira mais votada. A relação completa pode ser conferida no link www.paranahandebollhpr.com/competicoes/sub18-juvenil/chave-ouro.

Avaliação
Com duas finais emocionantes, os campeões protagonizaram jogos de encher os olhos do torcedor. De acordo com o presidente da Liga de Handebol do Paraná, Richarde Cesar Salvador, a modalidade vive um momento mágico, com pessoas envolvidas e comprometidas com o desenvolvimento do handebol no Estado. “A final do campeonato coroa um trabalho que vem sendo realizado desde maio. A modalidade vive um momento especial, com pessoas envolvidas e comprometidas em prol do desenvolvimento do handebol do Estado, o que contribui para que pudemos ver grandes jogos na final da categoria sub-18. Encerramos a competição muito felizes pelos resultados alcançados, com todos os jogos transmitidos on-line para o mundo, oportunidade que as pessoas puderam acompanhar como o handebol é jogado no Paraná”, destacou.

Com o encerramento da etapa final do Paranaense Juvenil, já começa os preparativos para sediar em novembro a sexta e decisiva etapa da categoria adulto. “Já está tudo encaminhado, esperamos chegar à final de mais esta competição”, declarou Rafael Fondazzi , um dos organizadores locais do  evento.


O Campeonato Paranaense de Handebol Juvenil Sub-18 Chave Ouro é realizado pela Liga de Handebol do Paraná, e conta com o apoio da Prefeitura de Maringá, por intermédio da Secretaria de Esportes e Lazer, da Associação Maringaense de Handebol, da Federação Internacional de Handebol (IHF), da Confederação Brasileira de Handebol, da Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo (SEET), da Associação Paranaense de Árbitros de Handebol (APAH), do CREF9/PR, e tem o patrocínio das empresas Kagiva e Caio Eventos.

Confira a classificação finalo do Campeonato Paranaense de Handebol Juvenil Sub-18 Chave Ouro:
Prefeitura de Maringá/Unimed/Unifamma
Handebol/Alto Paraná
Santa Maria/Caio/Mion/Cascavel
Prefeitura de Iporã
ATH/Toledo
Afhja - Jardim Alegre/Handebol
Astorga/Handebol
Prefeitura de São Miguel do Iguaçu
Prefeitura de São José dos Pinhais
DCS Sarandi/Sejuv/LB9

Liga de Handebol do Paraná
Assessoria de Comunicação
Texto e Fotos: Jaqueline Galvão
jaquelinefsgalvao@hotmail.com
(44) 3220-5750 / (45) 9139-1005
Skype: paranahandebol
facebook.com/paranahandebolhpr
Twitter: paranahandebol
Instagram: parana_handebol
www.paranahandebollhpr.com