Metodista/São Bernardo (SP) conquista o sétimo título da Liga Nacional Feminina

Metodista/São Bernardo (SP) conquista o sétimo título da Liga Nacional Feminina

Concórdia (SC) - Na casa das adversárias e diante de um público muito animado, a Metodista/São Bernardo (SP) conquistou pela sétima vez o título da Liga Nacional Feminina de Handebol. O time do ABC Paulista venceu a segunda partida da decisão contra a UNC/Concórdia (SC), por 22 a 20 (8 a 11 no primeiro tempo), no Centro de Eventos, em Concórdia (SC). As campeãs já tinham saído na frente na disputa quando venceram o primeiro jogo em casa, no sábado (8), com o placar de 23 a 22 e hoje jogavam pelo empate. Já o time catarinense disputou a final pela primeira vez. Anteriormente, havia conquistado a medalha de bronze três vezes.

A defesa foi o destaque do início da partida. As duas equipes fecharam a frente dos gols e não deixaram as adversárias se aproximarem tão fácil. O primeiro gol foi das visitantes, que não demoraram muito a levar o troco. A partir daí, o equilíbrio prevaleceu. As duas goleiras tiveram uma atuação importantíssima no confronto, com defesas que barraram as adversárias. Depois de cada um dos times se revezarem à frente com apenas um gol, Concórdia conseguiu abrir a vantagem no final do primeiro tempo, com três gols sobre as adversárias: 11 a 8.

Cada gol da equipe catarinense era uma festa para a torcida que compareceu em peso e vibrou com a final inédita em casa. Mas o segundo tempo começou com muita pressão sobre as catarinenses. A Metodista voltou a crescer na partida e, além de tirar a diferença, abriu quatro gols à frente. Depois disso, enquanto a Metodista tentava ganhar tempo, Concórdia teve que acelerar para buscar a igualdade. Mesmo com ataques consistentes, foi difícil passar pela forte defesa das paulistas. Concórdia ainda conseguiu chegar mais perto, mas não teve tempo suficiente para reverter totalmente a situação, cedendo a vitória às adversárias que comemoraram o título.

Chegar ao sétimo título da Liga Nacional não é uma conquista fácil e, segundo o treinador da equipe, Eduardo Carlone, tudo isso se deve ao forte trabalho contínuo. "Chegamos a sete finais e conquistamos hoje nosso sétimo título. Tudo isso se deve a um trabalho árduo que fazemos. Temos muito afinco e dedicação. Ganhar é difícil, porém, se manter ganhando é ainda mais."

As duas goleiras tiveram um papel fundamental na partida. A defensora da Metodista, Ariadne, ressaltou a união da equipe para reverter o placar. "Começamos melhor, mas deixamos que elas virassem. Elas abriram, mas no intervalo conversamos, principalmente as jogadoras mais experientes, e nos juntamos. Dissemos que iríamos buscar e conseguimos. Depois foi só manter", analisou.

Mesmo sem ter conseguido a conquista inédita, o técnico de Concórdia, Alexandre Schneider, comemorou a chance de disputar a final pela primeira vez. "Nunca tivemos uma oportunidade tão grande", destacou. "Em alguns momentos jogamos com quatro em quadra e a equipe acabou se abatendo. O ataque não conseguiu produzir e falhamos na defesa. Isso faz a diferença para uma equipe como a Metodista. Agora, temos que fazer uma análise e pensar em muita coisa para retornar forte em 2013."

A armadora direita Giórgia Marció também atribuiu a derrota à experiência da equipe adversária. "Nós temos um grupo mais jovem e é nossa primeira final da Liga. A experiência delas falou mais alto. Nosso time está de parabéns e a torcida que nos prestigiou. Poderíamos ter ganhado, mas estamos felizes também", analisou.

Ao final do confronto, foram premiadas a artilheira da competição, Daise de Oliveira Souza, do Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) e a melhor goleira da competição, Jéssica Silva de Oliveira, de Concórdia (SC). A arqueira ficou muito feliz com o reconhecimento. "Trabalhei muito para isso, antes e durante a Liga. Estou muito feliz, no entanto, com relação ao jogo, a experiência delas contou muito", declarou.

Gols: UNC/Concórdia SC) - Agda (6), Suzana (4), Amanda (3), Tamires (2), Kelly (2), Giórgia (2) e Isabella (1). Metodista/São Bernardo (SP) - Tayra (8), Célia (5), Débora Hannah (3), Adriana (2), Monik (1), Dayane (1), Rosaria (1) e Atalita (1).