Paranaense Sub-16 começa com disputas acirradas pelas primeiras posições

Paranaense Sub-16 começa com disputas acirradas pelas primeiras posições

O primeiro dia de disputas do Campeonato Paranaense de Handebol Sub 16 foi bastante equilibrado no naipe masculino, panorama contrário ao que as seleções femininas apresentaram nesta quinta-feira (04), uma vez que algumas equipes mostraram superioridade em quadra e superaram suas adversárias com larga vantagem.

Na estreia, as meninas de Alto Paraná não tiveram dificuldade de vencer Marilena. Com um jogo bem formatado, imprimindo velocidade e com boas finalizações, o elenco dominou a partida do início ao fim, fechando o placar em 40 a 14, com parciais 20x05 e 20x09. Iporã não ficou atrás e tratou logo de definir o marcador, encerrando o confronto diante de Mandaguari com vitória de 38 a 12, com duplo 19x06.

No jogo seguinte, Astorga reinou absoluta em quadra, balançando a rede em quase todas as jogadas, enquanto as garotas de Marechal Cândido Rondon não conseguiram controlar a ansiedade e o nervosismo de estreia, errando muito os fundamentos, oportunidade que as astorganos não desperdiçaram e ampliaram o placar, ganhando o confronto de 22 a 05, com parciais 10x02 e 12x03. “Ganhar no primeiro jogo sempre é muito importante, porém não considero que jogamos bem, tivemos muitas falhas que temos que rever. Os atletas entram com tanta vontade de ganhar que acabam metendo os pés pelas mãos. O mais importante é que estão concentrados e focados na competição, queremos chegar entre os três melhores, esse é nosso objetivo”, afirmou a técnica Marli Christina Damaceno.

Para fechar a rodada feminina, São José dos Pinhais enfrentaram as donas da casa e apresentaram o jogo mais equilibrado da categoria, vencendo por três pontos de diferença, 16 a 13.

 

De outra parte, os meninos protagonizaram encontros em que os detalhes foram fundamentais para definir o resultado da partida. Melhor em quadra, Astorga conseguiu impor seu ritmo de jogo e derrotou Rondon com folga por 33 a 17, com parciais 12x06 e 21x11. Ao tempo que Marialva/Colégio Estadual Dr. Felipe Silveira Bittencourt e Ponta Grossa/Colégio Marista Pio XII jogaram de igual pra igual no primeiro tempo, empatando em 11 a 11. Na volta do intervalo, os marialvenses tentaram manter o mesmo ritmo, mas erraram alguns passes em momentos cruciais do jogo, oportunidade que os ponta-grossenses não desperdiçaram e marcaram. Bem posicionados, fecharam o sistema defensivo para dificultar a vida dos rivais e imprimiram velocidade na partida, ampliando a vantagem em seis pontos, vencendo por 27 a 22.

 

Em seguida entraram em quadra, Marechal Cândido Rondon e Saudade do Iguaçu. Com um jogo bem formatado, os jogadores balançavam a rede ora do lado de cá ora do lado de lá, cenário que levou ao empate em 7 a 7 na primeira parcial. No segundo tempo, os times retornaram à quadra com gás total, porém o panorama do confronto se mantinha. O jogo só foi definido nos segundos finais, quando em disparada Matheus Antunes furou o bloqueio defensivo, e empurrou a bola para o fundo da rede, dando números finais ao confronto, 21 a 20.

Depois foi a vez de Corbélia/Econômica Móveis/HCC pegar República dos Esportes Realeza. O jogo iniciou bem equilibrado, com ambas as equipes se movimentando bastante e criando várias jogadas para ampliar o marcador. Na reta final, os corbelienses dispararam e mostraram ao que vieram, abrindo vantagem de 11 pontos sobre os oponentes, 31 a 20, com parciais12x10 e 19x10. “Ganhamos, mas podíamos ter ampliado a nossa vantagem. Cometemos muitos erros em momentos primordiais da partida, se tivesse que dar uma nota pelo desempenho dos atletas seria 4”, avaliou o treinador Silvio Gonçalves.

E acrescentou: “O primeiro tempo jogaram muito parelho porque alguns atletas não deram tudo que podiam. Sei que o jogo de estreia sempre pesa, é mais nervoso, mas isso não pode justificar as falhas cometidas. Se quisermos chegar entre as melhores equipes do torneio precisamos mudar nossa postura, porque se errarmos contra Campo Mourão como erramos no jogo contra Realeza vamos pagar caro por isso”, sentenciou.

Por outro lado, os selecionados de Sarandi/CEOB/SEJUV/LB9 e Guarapuava/Colégio Imperatriz Dona Leopoldina apresentaram o duelo mais equilibrado da rodada, terminando empatados em 27 a 27, com parciais 12x12 e 15x15, ao tempo que Colorado venceu AHPA/Paranaguá/FundEsportes por 30 a 27, com parciais 15x08 e 15x19.

As seleções voltam à quadra nesta sexta-feira (05) quando serão definidos os times que avançam à segunda fase da competição. A rodada começa às 08h30 nos ginásios de esportes da Associação Esportiva Danúbio e do Colégio Imperatriz Dona Leopoldina, no distrito de Entre Rios – Colônia Vitória, em Guarapuava.

O Campeonato Paranaense Sub-16 conta com o apoio da Prefeitura de Guarapuava, da Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo, da Confederação Brasileira de Handebol, do CREF9/PR, da Associação Paranaense de Árbitros de Handebol e tem o patrocínio das empresas Kagiva e Caio Eventos.

 

Assessoria de Comunicação

Texto e Fotos: Jaqueline Galvão

jaquelinefsgalvao@hotmail.com

(42) 3625-8356 / (45) 9139-1005

facebook.com/paranahandebolhpr

www.paranahandebollhpr.com