Paranaguá e Jussara decidem título da Chave Prata no Paranaense Juvenil

Paranaguá e Jussara decidem título da Chave Prata no Paranaense Juvenil

A decisão do Campeonato Paranaense Juvenil Chave Prata será entre duas equipes que buscam o inédito título estadual, ingrediente que promete muita emoção à partida. Credenciados a Chave Ouro em 2016, disputam a final neste domingo (26) as seleções de Paranaguá/FundEsportes/Apha e Jussara Handebol, a partir das 11h45, no ginásio de esportes Sergio Mauro Festugatto, em Cascavel.

No primeiro jogo da semifinal, os parnanguaras enfrentaram Castro Handebol, protagonizando um duelo equilibrado no primeiro tempo, fechando o placar em 16 a 12. Com a contusão de um dos principais atletas de Castro, Gelson Murilo de Carvalho, a equipe sentiu a ausência do jogador e não conseguiu segurar os adversários, que atropelaram os castrenses em 41 a 25, garantindo a inédita classificação à final. Destaque da partida por unanimidade, o armador esquerdo Rafael Bonfim Zampieri justifica o resultado que levou o elenco para a disputa de bronze. “Estávamos jogando pra buscar a classificação, mas o grupo sentiu quando nosso amigo (Gelson de Carvalho) se machucou, ficamos preocupados e não conseguimos impor nosso ritmo de jogo. Eu também não consegui jogar bem, estou com a minha mão machucada, mas vamos fazer o nosso melhor no próximo jogo, e quem sabe levar uma medalha pra casa”, declarou o capitão da equipe castrense.

Com a recente conquista da Copa Litoral, os atletas formados na base e todos pratas da casa buscam a primeira medalha de ouro no âmbito estadual. “Viemos de uma fase classificatória em que perdemos todos os jogos, na semi mostraram que sabem jogar, se impuseram em quadra, converteram boas bolas e conseguiram ampliar a vantagem. Nas últimas três semanas de treinamento, o grupo amadureceu bastante, é uma equipe disciplinada e comprometida, gostam de jogar e não faltam a nenhum treino, isso faz muita diferença. Até aqui meio caminho já foi andado, agora é se concentrar e buscar fazer o melhor”, enfatiza o professor Flávio Correa de Carvalho.

A expectativa é de um grande duelo entre equipes que ainda não disputaram uma final. “Treinamos forte, todos estão focados e bem confiantes, vamos jogar pra ganhar e com o pensamento positivo, acredito em um jogo bem disputado”, declara o armador esquerdo e artilheiro da partida com 15 gols, Matheus Henrique Guilherme Daveis.

Na outra semifinal, Jussara Handebol foi melhor em quadra, vencendo Rondon Handebol por 25 a 18. A classificação para disputar o título estadual na primeira participação do time no Paranaense Juvenil foi muito comemorada pelo elenco, que é composto por jogadores que tiveram o primeiro contato com a modalidade há sete meses. “São atletas que vieram de outras modalidades, o trabalho vem sendo realizado há sete meses e conseguir chegar a uma final do Paranaense nos mostra que estamos no caminho certo. O handebol é muito mais que um esporte para os atletas, formamos uma família, é isso que você vê em quadra quando jogamos, é um grupo unido, coeso e busca resultado”, afirma o treinador Anderson Jacomini Menezes, acrescentando: “Essa vitória foi muito importante para o time, que vem de duas derrotas para Rondon, hoje eles jogaram com o coração, mostraram que o treinamento de segunda a sábado surtiu resultado, é uma equipe que vem de uma evolução muito boa, não como favorito, mas se superaram”, enaltece.

Menezes conta que dos sete titulares dois são da categoria 2000, equipe nova mais com vontade de vencer e isso faz toda diferença. Para à final, o técnico diz que não a favorito. “Acredito que o jogo será definido pelos detalhes, quem tiver menos erros ganha a partida. Meu conselho aos atletas é focar no jogo, se concentrar, jogar com o coração e o que eles sabem jogar, o resultado será consequência desta postura”, afirma Menezes, que para o jogo conta com o desfalque do atleta Guilherme Pereira, que no aquecimento à semi pisou em uma bola e torceu o tornozelo.

Eleito atleta destaque por unanimidade, Vitor Hugo Ferreira Figueiredo também foi o maior goleador do confronto, ao converter nove bolas. Ao falar do time, o artilheiro da partida não conteve as lágrimas. “Minha vida mudou quando descobri o handebol, ganhei amigos e uma família, tenho muito orgulho de fazer parte deste grupo, que me acolheu de braços abertos. Vamos jogar com tudo para buscar este título, nossa equipe é merecedora, chegar até aqui não foi fácil”, disse emocionado.

Assessoria de Comunicação
Jaqueline Galvão
Foto: Jaqueline Galvão
jaquelinefsgalvao@hotmail.com
(45) 9139-1005 / (44) 9988 6768
Skype: paranahandebol
facebook.com/paranahandebolhpr
Twitter: paranahandebol
Instagram: parana_handebol
www.paranahandebollhpr.com