Seleções sub-10 abrem Festival Paranaense com 130 gols

Seleções sub-10 abrem Festival Paranaense com 130 gols
 
Disputar uma competição estadual pela primeira vez é motivo de realização para muitas crianças que participam do Festival Paranaense de Handebol, em Guarapuava. Mais que competir, aprendem a se relacionar com o outro, a conhecer um ambiente de competição e sonhar cada vez mais alto com o esporte. Na categoria sub-10 participam 11 equipes, distribuídas no naipe masculino e feminino. Na primeira rodada, realizada sábado (05.09), marcaram juntos 130 gols em seis partidas.
 
No masculino, a Prefeitura de Arapongas/Ahandara/Ceem venceu por 17 a 06 os donos da casa, ao tempo que Ponta Grossa/Marista Pio XII ganhou de 21 a 1 da AIH/Santa Izabel do Oeste – B. Com o término da primeira rodada, os ponta-grossenses assumiram a liderança do grupo A, seguido de Arapongas, Guarapuava e Santa Izabel do Oeste. 
 
Já na chave B, os santa-izabelenses assumiram o 1º lugar do grupo ao derrotarem Ponta Grossa (3º) por 14 a 10. Na sequência, Marialva (2º) passou com tranquilidade pela Prefeitura de Francisco Beltrão (4º), fechando o placar em 13 a 04. A primeira fase termina neste domingo (06.09), quando serão definidos os dois times que avançam às semifinais. Já o 3º e 4º colocado se enfrentam pelo 5º ao 8º lugar.

Reconhecido por seu trabalho nas categorias de rendimento, o professor Ralf Correa de Moura assumiu neste ano um importante desafio em Marialva: atuar nas categorias de iniciação esportiva, trabalho que foi apresentado pela primeira vez no Festival Paranaense de Handebol. “Ao participar do Festival estamos coroando um trabalho que começamos a desenvolver em Marialva. Diferente do trabalho com a categoria adulto, em que o físico agrega ao trabalho técnico, nas categorias de base você é alfabetizador, uma vez que precisa ensinar desde como pegar a bola até como arremessar”, afirma Moura, ressaltando. “Competir é um fator motivador para o atleta, que vê na competição uma oportunidade de adquirir conhecimento, de observar como é o andamento de um campeonato e de interagir com outros atletas. Por isso, é de suma importância e deve ser dado ênfase em competições como o Festival Paranaense de Handebol, que considero formador de futuros atletas”, destaca.

Pai da atleta Mayara Moura, campeã mundial com a Seleção Brasileira em 2013, Ralf agora é técnico do filho Nícolas, de oito anos, que foi um dos destaques da equipe sub-10 de Marialva no jogo contra Francisco Beltrão, marcando nove gols dos 13 anotados pelo time.
 
De outra parte, pelo feminino a Prefeitura de Iporã saiu na frente ao vencer por 17 a 07 Santo Antônio do Sudoeste, com parciais 07 a 06 e 04 a 01. Já as anfitriãs folgaram na rodada. Em grupo único, as equipes se enfrentam pelo sistema de rodízio em turno e returno, a que tiver a melhor campanha garante a medalha dourada da competição.
 
O Festival Paranaense de Handebol é promovido pela Liga de Handebol do Paraná, e conta com o apoio da Prefeitura de Guarapuava, do Sesc, da Federação Internacional de Handebol (IHF), da Confederação Brasileira de Handebol, da Secretaria do Estado do Esporte e do Turismo (SEET), da Associação Paranaense de Árbitros de Handebol (APAH), do CREF9/PR, e tem o patrocínio das empresas Kagiva e Caio Eventos.
 
 
Liga de Handebol do Paraná
Assessoria de Comunicação
Texto e fotos: Jaqueline Galvão
jaquelinefsgalvao@hotmail.com
(42) 3625-8356 / (45) 9139-1005 
Skype: paranahandebol
facebook.com/paranahandebolhpr
Twitter: paranahandebol
Instagram: parana_handebol
www.paranahandebollhpr.com