Carta Aberta sobre a Confederação Brasileira de Handebol

Carta Aberta sobre a Confederação Brasileira de Handebol
CARTA ABERTA SOBRE A CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE HANDEBOL
Prezadas Colaboradoras e Colaboradores da Confederação Brasileira de Handebol,
Prezados Presidentes das Federações Estaduais,
Prezados Representantes dos Atletas na Assembleia Geral,
Prezados Representantes dos Clubes na Assembleia Geral,
Prezados Presidentes das Comissões de Atletas, Clubes e Árbitros,
Prezados membros dos Conselhos de Administração e Fiscal,
Prezado Presidente do Comitê Olímpico do Brasil,
Prezado Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania,
Considerando que em 15/09/2020 o Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil
tornou pública a condenação do 1º Vice-Presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Senhor
Ricardo Luiz de Souza, em processo “originalmente registrada de forma anônima junto ao Canal de
Ouvidoria do COB e relatos de alguns funcionários do COB”, ou seja, estas pessoas, não a vítima,
observaram as condutas supostamente inadequadas praticadas pelo 1º Vice-Presidente da CBHb e
comunicaram ao COB.
Decisão disponível em: https://www.cob.org.br/pt/documentos/download/6e106f48361d9/.
Com efeito, diante dos atos do 1º Vice-Presidente da CBHb visando exercer a
Presidência da CBHb, seu ofício nº 017/2020 e ação judicial em que houve a concessão em parte de
efeito suspensivo da decisão do COB por decisão monocrática autorizando que exerça o cargo de
1º Vice-Presidente da CBHb (Agravo de Instrumento nº 0066213-85.2020.8.19.0000, decisão
monocrática de 28/09/2020). Decisão disponível em:
https://www1.tjrj.jus.br/gedcacheweb/default.aspx?UZIP=1&GEDID=0004159E5A09CC7D8FBB4E3A345DC792A6
6DC50D25113960&USER=.
O 1º Vice-Presidente da CBHb, assim como o Presidente da CBHb, responde
graves acusações não transitadas em julgado e caso o 1º Vice-Presidente da CBHb venha
efetivamente atuar como ‘Presidente em exercício da CBHb’, mais uma vez expõe e prejudica todo
o Handebol Brasileiro, uma vez que é evidente que ter presidente condenado pelo Conselho
de Ética do Comitê Olímpico do Brasil por assédio somente desfavorece o Handebol
Brasileiro.
Somado a estes fatos, as supostas condutas por ele cometidas no exercício da
Presidência contra empregada da CBHb, implicam em grande preocupação com todos os
colaboradores da CBHb e as implicações jurídicas para a Confederação, uma vez que a
empregadora também pode ser, em tese, responsabilizada pelas condutas do dirigente.
Ante o exposto, os membros da Assembleia da Confederação Brasileira de Handebol
e apoiadores que abaixo subscrevem esta Carta Aberta, declaram que não apoiam que o 1º Vice-
Presidente da CBHb exerça a presidência da CBHb, tampouco qualquer pessoa afastada pela
Justiça, propondo que, como último ato de dedicação sincera ao Handebol Brasileiro que
renuncie ao cargo de 1º Vice-Presidente, para quem de direito tome posse e convoque Assembleia
Geral Extraordinária para: 1. Antecipar as eleições para Presidência (Presidente, 1º Vice-Presidente
e 2º Vice-Presidente) e Conselho Fiscal (3 titulares e 3 suplentes). 2. Realizar a eleição de um
membro do Conselho de Administração na qualidade de representantes das federações.
Atenciosamente,
Membros da Assembleia Geral da CBHb
1) Marcelo Rizzotto – Cebola
2) Roberta Hernandez
3) Patrícia Scheppa
4) Federação Goiana
5) Suely Trevisan
6) Amanda Souza
7) Bruno Carlos de Oliveira
8) Danilo Moura
9) Marcelo Tuller
10) Federação São Paulo
11) Liga de Handebol do Paraná
12) Federação Mato Grosso do Sul
13) Federação Piaui
14) Federação Mato Grosso
15) Federação Paraíba
16) Federação Rio Grande do Sul
17) Federação Rio de Janeiro
18) Federação Maranhão
19) Federação Rio Grande do Norte
20) Federação Rondônia
21) Federação Espírito Santo
22) Federação Minas Gerais
23) Federação Ceará
Apoiadores
1) Vinícius Coltri
2) Liga Tocantinense de Handebol
3) Associação Cascavelense de Handebol (ACH)
4) Thiagus Petrus
5) Diogo Hubner
6) Felipe Borges
7) Arthur Peão
8) Atletas pelo Handebol
9) Associação Maringaense de Handebol
10) Eduarda Amorim
11) Daniela Piedade
12) Thiago Gusmão
13) Gil Pires
14) Associação Atlética Sinopense de Handebol
(AASHB – MT)
15) Associação Atlética Academia da UnB. – DF
16) Mega Handebol – Associação Mega de
Esportes – DF
17) Associação Esportiva Rio Verde (AERV – GO)

Prezadas Colaboradoras e Colaboradores da Confederação Brasileira de Handebol,

Prezados Presidentes das Federações Estaduais,

Prezados Representantes dos Atletas na Assembleia Geral,

Prezados Representantes dos Clubes na Assembleia Geral,

Prezados Presidentes das Comissões de Atletas, Clubes e Árbitros,

Prezados membros dos Conselhos de Administração e Fiscal,

Prezado Presidente do Comitê Olímpico do Brasil,

Prezado Secretário Especial do Esporte do Ministério da Cidadania,

 

Considerando que em 15/09/2020 o Conselho de Ética do Comitê Olímpico do Brasil

tornou pública a condenação do 1º Vice-Presidente da Confederação Brasileira de Handebol, Senhor

Ricardo Luiz de Souza, em processo “originalmente registrada de forma anônima junto ao Canal de

Ouvidoria do COB e relatos de alguns funcionários do COB”, ou seja, estas pessoas, não a vítima,

observaram as condutas supostamente inadequadas praticadas pelo 1º Vice-Presidente da CBHb e

comunicaram ao COB.

Decisão disponível em: https://www.cob.org.br/pt/documentos/download/6e106f48361d9/.

Com efeito, diante dos atos do 1º Vice-Presidente da CBHb visando exercer a

Presidência da CBHb, seu ofício nº 017/2020 e ação judicial em que houve a concessão em parte de

efeito suspensivo da decisão do COB por decisão monocrática autorizando que exerça o cargo de

1º Vice-Presidente da CBHb (Agravo de Instrumento nº 0066213-85.2020.8.19.0000, decisão

monocrática de 28/09/2020). Decisão disponível em:

https://www1.tjrj.jus.br/gedcacheweb/default.aspx?UZIP=1&GEDID=0004159E5A09CC7D8FBB4E3A345DC792A6

6DC50D25113960&USER=.

O 1º Vice-Presidente da CBHb, assim como o Presidente da CBHb, responde

graves acusações não transitadas em julgado e caso o 1º Vice-Presidente da CBHb venha

efetivamente atuar como ‘Presidente em exercício da CBHb’, mais uma vez expõe e prejudica todo

o Handebol Brasileiro, uma vez que é evidente que ter presidente condenado pelo Conselho

de Ética do Comitê Olímpico do Brasil por assédio somente desfavorece o Handebol

Brasileiro.

Somado a estes fatos, as supostas condutas por ele cometidas no exercício da

Presidência contra empregada da CBHb, implicam em grande preocupação com todos os

colaboradores da CBHb e as implicações jurídicas para a Confederação, uma vez que a

empregadora também pode ser, em tese, responsabilizada pelas condutas do dirigente.

Ante o exposto, os membros da Assembleia da Confederação Brasileira de Handebol

e apoiadores que abaixo subscrevem esta Carta Aberta, declaram que não apoiam que o 1º Vice-

Presidente da CBHb exerça a presidência da CBHb, tampouco qualquer pessoa afastada pela

Justiça, propondo que, como último ato de dedicação sincera ao Handebol Brasileiro que

renuncie ao cargo de 1º Vice-Presidente, para quem de direito tome posse e convoque Assembleia

Geral Extraordinária para: 1. Antecipar as eleições para Presidência (Presidente, 1º Vice-Presidente

e 2º Vice-Presidente) e Conselho Fiscal (3 titulares e 3 suplentes). 2. Realizar a eleição de um

membro do Conselho de Administração na qualidade de representantes das federações.

Atenciosamente,

Membros da Assembleia Geral da CBHb

1) Marcelo Rizzotto – Cebola

2) Roberta Hernandez

3) Patrícia Scheppa

4) Federação Goiana

5) Suely Trevisan

6) Amanda Souza

7) Bruno Carlos de Oliveira

8) Danilo Moura

9) Marcelo Tuller

10) Federação São Paulo

11) Liga de Handebol do Paraná

12) Federação Mato Grosso do Sul

13) Federação Piaui

14) Federação Mato Grosso

15) Federação Paraíba

16) Federação Rio Grande do Sul

17) Federação Rio de Janeiro

18) Federação Maranhão

19) Federação Rio Grande do Norte

20) Federação Rondônia

21) Federação Espírito Santo

22) Federação Minas Gerais

23) Federação Ceará

Apoiadores

1) Vinícius Coltri

2) Liga Tocantinense de Handebol

3) Associação Cascavelense de Handebol (ACH)

4) Thiagus Petrus

5) Diogo Hubner

6) Felipe Borges

7) Arthur Peão

8) Atletas pelo Handebol

9) Associação Maringaense de Handebol

10) Eduarda Amorim

11) Daniela Piedade

12) Thiago Gusmão

13) Gil Pires

14) Associação Atlética Sinopense de Handebol

(AASHB – MT)

15) Associação Atlética Academia da UnB. – DF

16) Mega Handebol – Associação Mega de

Esportes – DF

17) Associação Esportiva Rio Verde (AERV – GO)

 

18) Wellington Esteves – Gulliver

18) Wellington Esteves – Gulliver